terça-feira, 13 de abril de 2010

Um dia… quando eu morrer!


Um dia… quando eu morrer,

Que seja breve e a sorrir

A teu lado a dormir

Sem nenhum qualquer sofrer…

Nesse dia irei saber

Se algo mais vou sentir

A não ser no meu partir,

Sofrer a dor do te perder!

.

Sem saber como e quando ir,

E se aos céus irei subir

Junto a ti irei permanecer,

Como um anjo, para te proteger…

Pois sei que um dia,

Todos teremos que nos despedir

Mas que tarde se decida a vir,

Esse triste acontecer.

.

Apesar de saber-mos

Que tudo tem principio, meio e fim

Todos nós dizemos;

- “Não quero o terceiro para mim!”

A menos que acreditemos

Na vida depois da morte.

Um dia… quando eu morrer,

Estarei para sempre junto a ti

Porque neste nosso amor imortal

Onde muitos dizem mal,

Teve princípio e meio…

Mas nunca terá fim!

Na hora de me despedir

Ao ver tua lágrima cair…

.

Que deus me faça de forte

Que deus me dê tal sorte!

.

.

- Moisés Correia -

9 comentários:

  1. Poderia estar toda a noite a ler e não me cansaria...Adoro!!! Grande descoberta fiz hoje... Parabens! Eterna fã...

    ResponderEliminar
  2. "É através do amor que se obtém a confiança de deixar os desígnios da vida nas mãos d’outrem; e é através do amor que servimos pelo simples prazer de ouvir um ‘obrigado’. O amor é isso e muito mais: liberto enche todo o universo, represado cabe no coração!"
    Parabéns seu blog é uma viagem.
    Bjkas

    ResponderEliminar
  3. Falar da morte não é fácil, ainda mais da forma que o fez. Parece uma viagem tão pacífica e tão leve.
    A mensagem é a que todos partilham consigo: morrer sem dor e sem pena de deixar este mundo.

    :)

    ResponderEliminar
  4. Leia e apague esta mensagem: sabermos é tudo junto.
    Desculpe a correcção. É defeito de profissão

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. porque será que entrou e encheu tanto o meu coração??? que sentimento tão profundo desperta em mim...Obrigada por me fazer sentir algo tão especial. Adoro a sua poesia e identifico-me com ela!!!Tb adoro escrever poesia mas nao me atrevo a publicá-la, talvez por timidez... Seria mto gratificante ter um amigo assim... Pena não o conhecer pessoalmente, seguro que seriamos amigos.

    ResponderEliminar
  7. Intensos versos.

    Gostei muito do blog.

    Taninha

    ResponderEliminar

Um pensamento, uma reflexão,
um comentário …
Caloroso abraço de sua opinião
com sorriso de entusiasmo
de eterna Gratidão…