terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Segredos…


Num velho banco de um jardim antigo
Repousei meu sentimento cansado…
Segredou-me levemente ao ouvido
Silêncios que com ele tinha guardado

O sol surgia e suas tábuas aqueciam
Momentos sólidos de manhãs frias…
Lágrimas de orvalho se despediam
Algemando no chão, gotas feridas

Em si, sentava misteriosos contos
Tardes noites e madrugadas sumidas…
Desabafos bocejados em desencontros
De velhos cansados de suas vidas

Juras de estranhos amores perdidos
Arrancados em fragrâncias de jasmim…
Abraços em ternos beijos esquecidos
Oferecidos pelas flores do jardim

Os pássaros desciam cantando
E a seus pés comiam migalhas dadas…
Das árvores caiam folhas chorando
Por não mais, serem cuidadas

Entre paixões e sonhos acabados
Em adormecidas tristezas escutadas…
Outros se sentavam encantados
De alegres histórias passadas

Escutei atento do velho banco
Confissões reveladas sem medos…
Perdido, debrucei-me no seu encanto
E com ele partilhei meus… segredos
.
-Manzas-

82 comentários:

  1. Olá Manzas

    Que prazer é estar aqui em seu blog. Ler esses versos carregados de segredos ouvindo essa música linda de fundo é relaxante.
    Escutar atento os segredos de outrem é um dom. Difpicil encontrar um amigo que se possa confiar inteiramente.
    UM abraço e obrigada por esse momento tão lindo.

    ResponderEliminar
  2. Algo quase impossivel de acontecer... ser a primeira a comentar um poema teu. Muito bom!

    ResponderEliminar
  3. Eu acho lindo quando se consegue rimar assim!! Há muito anos eu também rimava. Agora gosto de ler quem escreve rimando...beijos.

    ResponderEliminar
  4. Quantos segredos, pensamentos são partilhados com os bancos de jardim
    bj

    ResponderEliminar
  5. Lindo é a palavra.
    Já leu a Saga de um Pensador?
    Se não, quando poder leia.
    Vou voltar para reler e ouvir esta musica linda...
    Continuação de boa semana

    ResponderEliminar
  6. Rendida mais uma vez. Aqui encontro momentos vividos... Descanso... Reflexão... Aqui encontro paz... Obrigada pelas visitas e está sempre convidado a sentar-se no Angel Bar e a tomar uma bebida. Bem Haja.

    ResponderEliminar
  7. A fotografia é perfeita!
    casa com o texto, de forma extraordinária!
    Fiquei maravilhada!
    Que lindo isso que vc fez!
    Ah, esse banco...rs

    Parabéns!


    Beijos avassaladores!

    ResponderEliminar
  8. Escrever em rima não é fácil, porque obriga a muito mais do que isso. Aqui, não só o consegues bem como terminas de forma inquietante no bom sentido da palavra. Como numa m´suica épica que começa grandíloqua, depois amaina até rebentar de pujança no final... como o teu poema, quase inesperadamente... e belo!

    ResponderEliminar
  9. Olá amigo Manzas!!!

    Tenho um mimo no blogue para ti… Está lá à tua espera...

    Beijinhos de estrelas*
    Fanny

    ResponderEliminar
  10. Se eu fosse um banco saberia mais do que tudo aquilo que já sei, pois teria todo o tempo do mundo para refletir sobre as reflexões alheias.

    Muito legal o teu espaço.

    Abraços, meu querido.

    ResponderEliminar
  11. Meu querido,
    As vezes só mesmo um banco de praça pra nos "ouvir"...
    Maravilhoso ler teus poemas e ouvindo essa música, me leva as nuvens.

    Bjss amigo

    ResponderEliminar
  12. Descobri ... que neste banco posso esquecer todas as perturbações do dia a dia.

    Descobri a paz e a harmonia ...

    Sentei e por aqui fiquei ... contando, ouvindo, chorando, rindo ...

    Grata pela visita :) Bjs

    ResponderEliminar
  13. Oi Manzasestou no seu rastro....estou on....rs
    Que fotografia triste, que poesia triste!
    Ambas lindas, mas muito triste.
    Só a foto e o poema? Meu amigo está bem?
    Quero saber de você.
    No seu rastro.....rs
    beijo
    ..............Cris Animal

    ResponderEliminar
  14. Amigo Manzas,
    sempre nos surpreendendo com teus versos sutis, ratificando tua intensa sensibilidade.

    Abraços!

    ResponderEliminar
  15. Reflexivo, metrificado, muito tempo que não lia uma poesia assim, nostálgico. Parabéns!

    Obrigada pela visita e pelas palavras!

    bjinhos :*****

    ResponderEliminar
  16. Existe melhor confidente que um banco de jardim? Meu amigo, excelente o poema, com muitos silêncios dos meus.

    Beijo

    ResponderEliminar
  17. Hi, I'm your 150th follower! :)
    Your blog is perfect: harmony the poems and pics!
    thank U this enjoy!

    ResponderEliminar
  18. ...quantos segredos são depositados
    em um velho banco de jardim, que
    silencioso guarda-os na cumplicidade.

    boa noite, poeta!

    ResponderEliminar
  19. Belíssimo texto , apesar de abstrato, bastante visual.

    abraço

    ResponderEliminar
  20. Quantos de nós não nos sentámos e sentimos sós num banco de jardim, esperando ser ouvidos, entendidos, praticando o desespero, curvados sobre o peso da falta de esperança, da falta de alguma coisa, da falta de alguém...
    ...e o banco nos escuta sem sons, sem gestos, apenas presente, onde descansamos corpo e alma e sofrimento.
    Murmurios, sons de brisa é o que levamos quando partimos, deixando nossos segredos.
    Nostalgico mas muito belo.
    A alma se enche ao passar aqui...
    Um abraço amigo.
    Nely.

    ResponderEliminar
  21. amei seu comentário, que mulher menina não gosta de uma boa poesia? eu amo! adorei, voltarei mais vezes e seja bem vindo sempre lá em casa! :)

    ResponderEliminar
  22. Este lindo poema me cabe direitinho! Ele é muito meu amigo. Abraço

    Para ser grande,
    sê inteiro: nada
    Teu exagera ou exclui.
    Sê todo em cada coisa.
    Põe quanto és
    No mínimo que fazes.
    Assim em cada lago a lua toda
    Brilha, porque alta vive.
    Ricardo Reis

    ResponderEliminar
  23. Se hoje eu sentasse em um banco numa praça, simplesmente choraria...
    Bjs!!!

    ResponderEliminar
  24. Flores para você

    Para você enfeitar o seu dia,

    lhe trazer mais alegria

    mais paz a cada minuto.

    Flores

    Para você pensar na vida com mais carinho,

    e não se esquecer que por você

    carrego o sentimento mais sublime:

    A amizade!

    ResponderEliminar
  25. Das migalhas servidas como alimento é que a vida brota em seres expostos a revoadas leves e encantadas por dons a rrebatarem a nossa admiração.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  26. Olá Manzas!

    Nada melhor que um lugarzinho aconchegante para apenas pesarmos, pesarmos e pensarmos... refletirmos na vida e repousarmos nossos sentimentos cansados!

    Beijo grande :)

    ResponderEliminar
  27. não quero partir
    porque não há chegada,
    a ponte do sonho caiu,
    sem margens
    a minha rota
    atravessa o suor
    de gaivotas poisando,
    pétalas de sorrisos
    sugam-me os lábios
    salpicando o meu rosto,
    és uma flor ?
    pergunta-me o vento,
    não, não sou nada,
    quero ser o mar
    simplesmente,

    poetaeusou


    Obrigado pela visita e pelo comentário uma bela semana pra você...
    Abraços

    ResponderEliminar
  28. Para mim é uma honra publicar teus poemas. Ás vezes não publico com medo de abusar... nunca desistas de escrever

    ResponderEliminar
  29. Obrigada pela visita. Amei seu blog. Muito bom gosto, vou acompanhá-lo apartir de hoje.

    ResponderEliminar
  30. Um banco de praça já foi minha inspiração lá nos meus 12/13 anos, quando as palavras já borbulhavam em meu coração. Um banco de praça é um lugar significativo, se estamos sozinhos certamente estamos pensando, aprendendo, sonhando...
    obrigada por passar no blog e me deixar suas lindas palavras
    Bjs no seu coração
    Ps.: Te ofereço o selo da proximidade, que já já estará em meu blog. Passa lá

    ResponderEliminar
  31. Segredos que encantam...
    Beijinhosssssssssss

    ResponderEliminar
  32. retribuindo a visita ^^

    muito bonita a poesia, interessante que ela tem caráter comercial
    você podia colocá-las num livro

    ResponderEliminar
  33. Olá, Bom dia!!!
    Obrigada pela visita e pelo lindo scrap q me deixou!!!!
    Li seus posts e são muito legais.
    Gostei mesmo daqui!
    Vou voltar mais vezes...
    Um abraço.
    *** Háaaa antes que esqueça, sua praia é linda!!! Belas fotos.

    ResponderEliminar
  34. aqui a poesia é a sério e fan-nos reflectir nas coisas da vida.
    Um banco de jardim encerra muitas histórias infelizmente a maioria são de tristeza e abandono, mas também de muito amor e essas são as que se devem recordar.
    Gostei do seu blog e voltarei sempre para me deliciar com os seus belos poemas.

    Um abraço de amizade

    ResponderEliminar
  35. Olá!
    Vim retribuir a visita...

    Seu blog é inspirador...
    Vou voltar mais vezes para poder ler...

    Bom dia!
    Ate mais...

    ResponderEliminar
  36. Olá, Manzas! Vim retribuir e agradecer a visita e deparei-me com este poema... se lhe tirar o jardim e colocar a praia, e o mesmo banco, as palavras poderiam ter sido escritas por mim! :)
    Abraço...

    ResponderEliminar
  37. valhos bancos, saidades, memória e segredos.

    Bela poesia.

    Carinho,

    Mai.

    ResponderEliminar
  38. Maravilhosos são seus versos e as músicas que aqui tocam.São de arrepiar!

    Amei sua visita ao meu blog.

    Namaste!

    ResponderEliminar
  39. Noooooosa que lindo esse lugar aqui!!!
    As vezes eu sou como o banco,aquela que ouve os segredos,que esta sempre a postos,do lado e as vezes eu preciso que alguém seja o meu banco.Assim somos nós,pessoas que precisam sempre de outro alguém...
    Obrigada pela visita lá no meu cantinho,pelo carinho e a "casa" é sua,volte sempre que quiser.
    Xero

    ResponderEliminar
  40. A terra dorme em sobressalto
    Um grito brota da alma
    Danço com esta bruma de Inverno
    Rodopia em meu peito uma estranha calma

    Águas despertas, Mar bravio
    Cai sobre mim um nevoeiro perverso
    Uma onda estende seu manto de espuma
    Açoita as pedras adiando o regresso


    Boa semana


    Abraço

    ResponderEliminar
  41. Em bancos de jardins, confidenciamos os segredos às árvores que nos rodeam e muitas vezes as lágrimas caem como as folhas que se soltam ao vento...
    deixo um beijinho de LUZ

    ResponderEliminar
  42. Se eu fosse um editor
    Tua obra por mim seria editada
    Mas como sou um simples leitor
    Vai por meus olhos sendo amada

    Quando sai o teu livro ou já saiu?
    Posso ter um autografado?

    Adoro passar por aqui, abraços.

    ResponderEliminar
  43. Olá!

    Há momentos, em que precisamos de estar serenamente sentados, num banco de jardim, e olharmos para dentro de nós. Aí, olhando para dentro das nossas emoções, vemos a razão das nossas inquietações, dos nossos anseios.

    Um abraço!

    Mário

    ResponderEliminar
  44. belíssimo texto!

    obrigada pela visita e pelo comentário!

    bjss :)

    ResponderEliminar
  45. Oie talvez nem perceba minha presença.
    Mas estarei aqui a acompanhar tuas palavras.
    Pois são a pintura de nossas vozes

    Parebens
    bjos
    Moni

    ResponderEliminar
  46. Sabes que gosto assim... de rimas!
    adorei!!!!!

    Segredos
    são palavras
    que derramamos
    são medos
    que rebentamos...!

    Beijos, Manzas

    ResponderEliminar
  47. Primeira visita a este blog.
    Parabéns.
    Gostei bastante.

    A poesia não precisa de ser texto de outro mundo, feita por alienados, para ninguém perceber.

    A poesia só precisa de ser sentida,
    AUTÊNTICA.

    Obrigado.

    http://entremares.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  48. Olá, obrigada pela bela visita em meu Blog, gostaria que tu conhecesse o Blog que eu fiz de mensagens está no perfil desse meu Blog o nome é Mensagens espero que tu goste.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  49. Olá!
    Obrigada pela visita!
    Eu gosto muito de escrever.Mas,mais do que escrever,eu gosto de ler...e adorei essa poesia.Ela é muito boa mesmo!
    Bjos
    ^^Xauzinho^^

    ResponderEliminar
  50. Poema muito bonito.
    Gostei muito do seu blog!!!

    ResponderEliminar
  51. Sua postagem me fez voltar a um tempo atrás qdo morava no interior,saia para caminhar na volta parava numa praça sentava no banco e ali ficava meus segredos.

    Tem selinho da "Proximidade" la para vc.

    beijooo.

    ResponderEliminar
  52. Obrigada pela visita :)

    Aqui estou a retribuir.. e já o estou a seguir!

    Gostei muito, tenho a certeza que voltarei :)

    ResponderEliminar
  53. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  54. Sabe,se hoje eu sentasse em um banco de praça eu choraria,simplesmente choraria...

    Querido, vc tá bem?
    Tem presentinho pra vc lá no meu blog,tá?
    Bjs!

    ResponderEliminar
  55. Manzas
    obrigada pela visita
    seu blog é lindo
    e as palavras são lindas

    ja estive muitas vezes em um banco de praça velho, era como minha segunda casa, para ler, escrever, ouvir musica, respirar, pensar e olhar...

    Lindo poema.

    abraços

    ResponderEliminar
  56. Eiiii, boa noite!

    Recebi sua visita no meu blog Catadora de Trabalho. Achei curioso vc visitar este blog e não meu outro que chama-se Catadora de Palavras. Isto porque, o Catadora de Palavras parece ter mais a ver com vc...

    Adorei seu espaço! Emocionei-me com seu escrito! E, lembrei-me de quantas vezes já estivemos eu e o banco numa prosa infinita...

    Bjos de LUz

    ResponderEliminar
  57. Um prazer estar aqui, seu blog é repleto de sentimentos e alma, parabéns, e adorei a sua visita lá no Vida.

    ResponderEliminar
  58. Hermosísimo poema, emana una sutil sinfonía...


    Besos

    ResponderEliminar
  59. DELICIOSAMENTE BELO. OS MEUS PARABÉNS! UM FORTE ABRAÇO DE ANGRA DO HEROÍSMO.

    ResponderEliminar
  60. Vim sentar-me contigo... porque sim!

    Um beijo de boa noite

    ResponderEliminar
  61. Otimo poema,que em varios momentos debroçou sobre as rimas numa sintonia unica ficou muito bem, parabens!

    Abraço, parabens pelo espaço.

    ResponderEliminar
  62. Simplesmente fantástico demais, não só este poema mas todos os outros...dificil dizer aquele de que se gosta mais. AQuilo que tem é um dom, a maneira como escreve, aquilo que consegue fazer com as palavras é divinal.
    Parabéns pelo blog e obrigada pelas visitas desta humilde admiradora das suas palvras.

    Até sempre

    ResponderEliminar
  63. ¡Cuántos secretos y antiguos encantos guardan los viejos bancos de un jardín! La magia de tu pluma ha revelado esos encantos en la sensibilidad de tus versos. Hermoso.
    Un gran cariño.

    ResponderEliminar
  64. Um poema com tanto de verdadeiro,emoção,sensibilidade,um jardim completo de sentimentos.
    Adorei meu amigo,o encanto das palavras que tocam mesmo no intímo.
    Bjs Zita

    ResponderEliminar
  65. segredos contados em sussurros num velho banco de jardim
    lindas palavras
    beijos

    ResponderEliminar
  66. Sentimentos partilhados num banco de jardim...
    reflexos da memória em estilhaços de luz.

    Beijos

    ResponderEliminar
  67. "A literatura é o pensamento dos espíritos que pensam."
    ( Thomas Carlyle )

    ResponderEliminar
  68. *
    segredos
    são mistérios partilhados,
    ,
    belas
    as tuas arquitectadas palavras,
    sinceros parabens,
    ,
    abraço
    ,
    *

    ResponderEliminar
  69. bancos de jardins me lembram o filme Forrest Gump, um filme alias que gosto mtoo ! Belo poema =)
    beijos

    ResponderEliminar
  70. Adoro vir aqui! Realmente viver com um segredo muitas vezes pode até sufocar o peito... mas quem na vida não tem um?
    Obrigada pelas visitas e comentários no meu cantinho.
    Beijinhos
    Eu (Elida)

    ResponderEliminar
  71. Caro Manzas,

    Gostei de ler o teu poema.

    Deixei-te um desafio no meu blogue.
    Espero que o aceites.

    Abraço

    ResponderEliminar
  72. Em meu silêncio, encontrei eco para os teus pensamentos.
    Identifiquei-me...

    ResponderEliminar
  73. Olá amigo.
    Olá Poeta.
    Sou corajosa mesmo...
    Tenho um "Desafio de sons" para si no meu blog.
    Conheço as suas lindas palavras gostaria também de conhecer suas músicas rsrs
    Espero não ser abusiva, se for me perdôe!
    Sua fã incondicional e humilde que ama a poesia e não resistiu a desafiá-lo.
    Nely.

    ResponderEliminar
  74. Bom dia estimado poeta, aqui estou novamente, pois ler você,SEGREDOS, É começar o dia poeticamente em sintonia. Quero fazer-lhe um convite para visitar o meu segundo espaço aqui, e deixo o Link.
    Com admiração,
    Efigênia Coutinho
    http://efigeniacoutinhoamigospoetas.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  75. Passei para desejar ao rokeiro e sua família um bom fim de semana :)

    beijo ao poeta

    ResponderEliminar
  76. Mais uma bela poesia.
    Quantos segredos há em uma alma?
    Nunca saberemos ao certo...
    Desejo um belo final de semana para você!

    ResponderEliminar
  77. Escutei atento do velho banco
    Confissões reveladas sem medos…
    Perdido, debrucei-me no seu encanto
    E com ele partilhei meus… segredos
    Querido amigo,
    Venho para comentar,mas não há o que comentar,
    restando -me dizer,simplesmente lindo!e com essa música que faz a alma flutuar...
    Só posso dizer-lhe
    Bravo!!!!!!!!!!!!!
    Um beijo,verde e amarelo
    Mari

    ResponderEliminar
  78. COmo vc consegue criar tantas rimas! hehehe
    é difícil escrever assim
    talvez por isso que me acostumei a escrever prosas
    mas suas poesias sao muito bonitas, viu?!

    ResponderEliminar
  79. Tudo parece perfeito se tenho você no meu peito!

    Lindo tudo isso que escreves.

    ResponderEliminar

Um pensamento, uma reflexão,
um comentário …
Caloroso abraço de sua opinião
com sorriso de entusiasmo
de eterna Gratidão…